Cardiopatias geradas pela febre reumática poderão ser prevenidas por vacina


Uma nova vacina desenvolvida por brasileiros poderá prevenir a febre reumática, um tipo de doença autoimune que gera problemas cardíacos em crianças. Todos os anos, 15 milhões de crianças no mundo são afetadas pela febre reumática. Com a nova vacina, os pesquisadores acreditam que poderão prevenir os problemas cardíacos gerados pela doença ainda na infância.

Desenvolvida pelo Grupo de Pesquisa em Febre Reumática que representa o Laboratório de Imunologia do Incor (Instituto do Coração) que é de responsabilidade do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo), a vacina contou com aproximadamente 30 anos de pesquisa e estudo contínuo até chegar a esse resultado.

Segundo Luiza Guilherme Guglielmi, que é a coordenadora da equipe de pesquisadores, a febre reumática afeta crianças e adolescentes entre a faixa etária de 5 a 18 anos. A coordenadora ainda destaca que a bactéria Streptococcus pyogenes é a responsável pelo problema gerado em crianças e adolescentes que são geneticamente suscetíveis a ela. “A febre reumática se inicia após a constatação de uma infecção de garganta que tem como principal característica a febre”, explica Luiza.

De acordo com as notícias divulgadas pela coordenadora, a doença pode gerar poliartrite, que é um tipo de dor nas articulações que costuma perdurar por algum tempo. “Se a doença não é tratada inicialmente, os portadores de genes suscetíveis a bactéria podem ter sequelas graves como a DRC (doença reumática cardíaca), que gera lesões nas válvulas cardíacas, coreia de Sydenham, que afeta o sistema nervoso central e glomerulonefrite, um tipo de doença renal”, reforça Luiza.

A doença reumática cardíaca afeta várias regiões do coração, sendo elas: pericárdio (membrana que cobre toda a parte externa do coração), endocárdio (membrana que cobre a parte interna do miocárdio limitando as cavidades do coração) e o miocárdio (músculo cardíaco). Essa doença pode apresentar danos progressivos a saúde que podem ainda tornarem-se permanentes. Em alguns casos, o paciente acaba desenvolvendo insuficiência cardíaca, o que exige cirurgia de transplante de coração.

A coordenadora ainda destaca: “Problemas como a miocardite e a pericardite possuem um prognóstico bom, podendo ser resolvidos em até 30 dias após confirmação da infecção. Já no caso da endocardite, que gera lesões nas válvulas cardíacas, o problema pode levar a insuficiência cardíaca”.

Donata Meirelles noticia sobre as tendências de street style observadas no Paris Fashion Week


Além das peças incríveis de alta-costura que foram apresentadas durante a semana de moda de Paris, outro grande destaque do evento foram as tendências de street style mais utilizadas pelas influenciadoras de moda que estiveram nos desfiles, informa a consultora de moda Donata Meirelles. Conheça a seguir que tendências são essas.

1. Blazer que se torna vestido

Não é nenhum segredo que o blazer é uma peça essencial do closet, e para a próxima temporada, o item promete ser bastante utilizado em sua versão oversized ou apenas mais comprida, até a altura das coxas. Dessa forma, é possível utilizá-lo como um vestido curto, o qual pode ser combinado com diferentes tipos cintos, botas de cano curto, médio ou longo, forma do assim um look de outono/inverno cheio de estilo.

2. All jeans

Se em outros tempos essa combinação não era bem vista, nas ruas parisienses durante o último Fashion Week foi possível observar muitas influenciadoras apostando na camisa jeans de botões ou em uma jaqueta, junto com a calça jeans tradicional. Nesse caso, o que está em alta é coordenar duas peças com a lavagem parecida, e entre os modelos mais populares, o chamado “acid jeans” é o queridinho do momento.

3. Óculos escuros no modelo máscara

Diretamente dos anos 90, outra tendência que está muito em alta são os óculos escuros em um formato parecido com óculos de snowboard, os quais também se parecem com uma máscara. Utilizados principalmente na versão espelhada, esse é o acessório de maior destaque para a próxima temporada.

4. Peças metálicas

Consideradas ousadas há alguns anos, as peças metálicas recentemente se tornaram um dos principais hits da semana de moda de Paris, tendo sido possível observar looks inteiros formados por elas. No Brasil, essa tendência promete chegar especialmente nos sapatos, com botas e scarpins metalizados, e também nos acessórios, em bolsas e cintos. Porém, também será possível encontrar sobretudos, jaquetas e outros casacos que seguem esse padrão.

5. Sporty-chic

A mescla de itens mais esportivos com peças clássicas e refinadas, como vestidos e saias de seda, foi outro hit muito comentado em Paris. Entre as influenciadoras que investiram nessa tendência, um dos destaques foi a brasileira Camila Coelho, que arrasou ao escolher peças da Maison Margiela.

Donata Meirelles tem mais de 30 anos de experiência na área da moda, entre os quais trabalhou por 23 anos na loja de luxo Daslu, selecionando quais grifes internacionais seriam vendidas na loja, e em seguida atuou na função de diretora de estilo da revista Vogue Brasil, após ser convidada pelos executivos da Globo Condé Nast.

No cargo de diretora de estilo da Vogue, Donata Meirelles criou uma plataforma de eventos que permitiu que ela e sua equipe viajassem por todo o Brasil para dar palestras e participar de ações ligadas a moda. Em alguns desses eventos, o público chegou a ser de dezenas de milhares de pessoas, mostrando que moda e estilo são temas que atraem o interesse dos brasileiros, quando abordados de forma atual e direta.

Siga Donata no Instagram aqui

Funil de vendas: 4 etapas desde o lead até o cliente


Saiba quais são os principais estágios de um funil de vendas, desde a prospecção de leads até o cultivo de um relacionamento, o fechamento de uma venda, economia e muito mais.

O funil de vendas pode ser definido como o processo de compra pelo qual as empresas orientam os clientes quando compram um produto ou serviço. É fundamental que as atividades de funil de vendas e geração de leads estejam perfeitamente alinhadas, o que garante uma jornada de compra tranquila para maximizar a conversão. minimizando qualquer perda de vendas e tempo.

Etapas do funil de vendas – As etapas de um funil de vendas podem ser diferentes dependendo do produto / serviço ou da estrutura da empresa, mas, em geral, elas seguem essa fórmula:

Etapa 1. Prospecção de leads – Esta primeira fase é sobre como identificar, alcançar e qualificar o potencial cliente e as oportunidades certas para o seu negócio. É fundamental para todo o processo, pois a qualidade dos leads que entram no funil afetará e definirá todo o processo de vendas em termos de conversão, resultados e receita. Você precisará de um bom software de gerenciamento de relacionamento com o cliente para rastrear as perspectivas nesse estágio.

Estágio 2. Cultivando um relacionamento – Nessa etapa, os leads qualificados e interessados ​​em seu produto ou serviço são encaminhados para a equipe de vendas. Agora, trata-se de agendar reuniões iniciais, construir um relacionamento entre o líder e a equipe de vendas, identificando suas necessidades e exigências em relação ao seu produto ou serviço.

Estágio 3. Demonstrando valor – Nesse estágio, a equipe de vendas está demonstrando o valor do produto / serviço para um lead, com base em suas necessidades e requisitos, que foram identificados durante o estágio de cultivo. É fundamental nesta fase que a equipe de vendas tenha uma compreensão clara do cliente. Esta fase é muitas vezes onde muitos leads são perdidos e achamos que há mais espaço para otimização.

Etapa 4. Fechando uma venda – Esta etapa é toda sobre entregar uma proposta e fechar o cliente. Se todo o processo foi feito corretamente, não deve haver razão para a perspectiva se afastar neste momento e você deve estar perto do fim da estrada para fechar uma venda.

Busque Inspiração no Melhor Empresário do Brasil: Guilherme Paulus


Guilherme Paulus acertou no desafio empresarial brasileiro. Ele enfrentou a todos os desafios e aconselha outros empreendedores a imitá-lo.

Trabalhar no Brasil como investidor é muito difícil, devido às perspectivas sobre o investimento, a burocracia governamental, mas Guilherme Paulus tem lutado seriamente a batalha e conseguiu.

Ele nasceu em São Paulo em 1949 e cresceu com a visão de se tornar um empreendedor. Foi para a universidade e se formou em administração de empresas. Guilherme conheceu Carlos Vicente Cerchiari aos 20 anos de idade. Vicente era um funcionário do governo e queria expandir e trazer o turismo para o Brasil.

Guilherme comprou a ideia e concordou em ser sócio desse funcionário do governo. Como ele não tinha dinheiro quando jovem, ele decidiu fornecer os recursos humanos enquanto Vicente entrava com o capital.

Eles construíram o primeiro projeto; Operadora e Agencia de Viagens CVC. Guilherme Paulus operou todas as atividades da empresa. Eles abriram uma loja em São Paulo, mas Vicente deixou a empresa depois de 4 anos.

De qualquer forma Guilherme Paulus conseguiu conquistar o setor empresarial mesmo depois que o sócio o deixou; ele teve vontade e paixão.

O Brasil é considerado um dos lugares mais bonitos para se visitar no mundo. Milhões de turistas viajam ao Brasil para experimentar o clima quente e as praias arenosas, entre outros destinos. Uma coisa é certa; a força por trás da indústria do turismo tem sido notável. Paulus é um empreendedor e hoteleiro de renome, nascido, criado e realizado no Brasil.

Paulus começou a trabalhar como estagiário na IBM antes de iniciar sua jornada no setor de turismo. Ele gosta de narrar sua história de um começo humilde quando seu então parceiro Carlos Vicente se aproximou dele. Carlos revelou a Paulus que ele estava interessado em abrir uma agência de turismo e viu um grande potencial em Paulus de 24 anos. Embora ele tenha pouca experiência e exposição, Guilherme é conhecido por ter um olhar atento e se dedica a qualquer coisa que ele ame. A CVC nasceu em 1972. Quatro anos depois, Carlos saiu e Paulus continuou dirigindo o negócio por conta própria. A CVC foi distinguida de outras agências de turismo pela forma como interagiam com os clientes e funcionavam. Pouco depois, a CVC Tour se tornou uma das maiores operadoras de turismo da América Latina.

Paulus, mais tarde, descobriu outro empreendimento inexplorados no Brasil. Os turistas sofriam com hotéis e resorts de luxo de má qualidade. Ele aceitou o desafio e começou o GJP Hotel and Resorts. Hoje, a empresa se orgulha de possuir mais de 20 destinos de luxo.

Enquanto se concentrava no crescimento e desenvolvimento da GJP, a CVC Tour sofreu uma turbulência financeira. Guilherme Paulus obteve fundos para manter a empresa em funcionamento em 2009. Em 2013, a empresa de turismo foi negociada publicamente. Ele continuou a participar ativamente da gestão da CVC. Atualmente, a receita da CVC acumula mais de US $ 5 bilhões por ano, demonstrando que seu sucesso continua relevante.

Há mais de quatro décadas na indústria do turismo, Guilherme Paulus conseguiu transformar o setor e receber reconhecimento mundial. Ele recebeu inúmeros elogios no Brasil e internacionalmente. Guilherme inspira muitos empreendedores a abraçar seus pontos fortes e fracos, além de trabalhar pelo que eles acham que é possível realizar.

Flavio Maluf – conheça a trajetória do presidente do Grupo Eucatex


Conheça um pouco mais da trajetória de Flavio Maluf, presidente do Grupo Eucatex e como ele se tornou o “homem forte” da empresa.

Primeiros anos no Grupo Eucatex

Desde 1987 Flavio trabalha na Eucatex e ao longo desse período passou por diferentes áreas da companhia até chegar ao topo. O primeiro cargo foi como trade e pouco depois passou para o setor industrial, o qual permaneceu até 1996. Neste mesmo ano, seu tio que no período presidia a empresa, o chamou para integrar o corpo de executivos.

Devido ao grande sucesso e participação ativa para os resultados positivos da marca, Flavio se torna o presidente do Grupo Eucatex em 1997, posto que ocupa até os dias atuais. Sua ascensão ao maior cargo se deu a partir de um acordo entre os executivos e familiares, principalmente pela sua gestão eficiente, focada na inovação e nos investimentos para lançar novos produtos no mercado.

Ao chegar a presidência, Flavio começou um grande processo de modernização dos setores de acordo com seu modelo de gestão. O próprio já ter dito ter um perfil agressivo, de um profissional que almeja a perfeição e bons resultados cotidianamente. Em entrevista concedida pela emobile.com.br, o executivo afirmou não desperdiçar oportunidades.

Na ocasião ele contou detalhes sobre seu plano de carreira, vida profissional e que se considera um executivo muito presente, mas não um centralizador.

Sobre a Eucatex

O Grupo Eucatex iniciou sua história em 1951, sendo a primeira empresa nacional a atender o mercado de conforto ambiental e acústico. Também foi pioneira no uso de eucalipto como insumo na produção de chapas e painéis.

A primeira unidade, chamada atualmente de Unidade Chapas começou suas atividades em 1954 na cidade de Salto, interior de São Paulo. O foco era a produção de forros acústicos e chapas soft de fibras de madeira. Essas foram as primeiras atividades da fábrica que logo passou a produzir chapas isolantes e acústicas.

Em pouco tempo o negócio evoluiu e hoje atende as principais demandas de fabricantes de móveis e grandes empresas da construção civil. Um nova fábrica foi inaugura em 2010 também na cidade de Salto. Hoje são três unidades, juntamente com a unidade de Botucatu (SP).

Sobre Flavio Maluf

Flavio Maluf é empresário brasileiro nascido em Dezembro de 1961. Estudou na FAAP de São Paulo e formou-se em engenharia mecânica. Após formado, residiu no exterior por um ano, onde trabalhou e estudou administração na NYU – Universidade de Nova York – NYU, uma das mais renomadas instituições de ensino dos Estados Unidos.

Em 1986, Flavio se casa com Jacqueline de Lourdes Coutinho Torres com quem teve três filhos. O mais novo, atualmente com 15 anos está se preparando para cursar engenharia na Inglaterra e seguir os mesmos passos do pai.

Flavio Maluf também realiza várias ações de filantropia além de suas atividades empresarias. Ele participa de eventos beneficentes e voluntários no intuito de ajudar comunidades locais e fazer o bem ao semelhante. Recentemente colaborou com o Hospital e Maternidade Ídio Carli, antiga casa de Saúde Santa Emília.

Como iniciar um blog e realmente ganhar dinheiro


Todo mundo quer começar um blog que faz dinheiro. Eles foram atraídos pelas notícias dos blogueiros mais populares do mundo que estão gerando dezenas de milhares a centenas de milhares de dólares por mês no piloto automático. No entanto, como qualquer outro objetivo na vida, começar um blog de sucesso que realmente faz uma quantidade respeitável de renda não é tarefa fácil.

A verdade? É fácil desistir de blogar. Quando tudo que você vê é uma gota de tráfego vindo através de suas portas virtuais, não é de admirar que as pessoas joguem aquela toalha proverbial. Mas se você está comprometido com um estilo de vida independente do local e está cansado da confusão das 9 às 5, então construir um blog é o caminho a percorrer.

Tenha em mente que não será fácil. No entanto, se você estiver disposto a trabalhar, seus sonhos de viver com uma renda passiva ou viajar pelo mundo como nômade digital estarão muito mais próximos da realidade. Tudo que você precisa fazer é seguir alguns passos simples, se você está procurando ter sucesso em sua carreira de blog.

A maior diferença entre aqueles que “fazem” e aqueles que não o fazem é simplesmente persistência.

Por que você quer começar um blog?

Antes de começarmos a discutir os prós e contras de começar um blog e construir uma economia em um esforço para gerar uma renda (passiva ou ativa), você precisa se perguntar por que você está começando em primeiro lugar. Você está fazendo isso apenas por lucro? Ou você tem intenções mais altruístas de realizar um bem maior e agregar valor ao mundo?

Se sua resposta foi a primeira, você está desperdiçando seu tempo. Na verdade, se você não está começando um blog porque é inerentemente apaixonado por qualquer coisa sobre a qual esteja blogando, realmente é uma causa perdida. Por quê? Porque construir um blog para qualquer aparência de público é um feito astronômico. Eu não te digo isso para assustar você. Só para te preparar para o que está por vir.

No entanto, para os vencedores ir os despojos, ou assim diz o ditado. Mas isso é certamente a verdade. Alguns blogs comandam vastas audiências de milhões de visitantes que acessam diariamente, semanalmente ou mensalmente. E essas visitas se traduzem em ganhos reais, o que pode parecer quase inatingível para aqueles que estão apenas começando.

O desenho com mais 70 mil anos é descoberto em uma rocha na África do Sul


Na África do Sul parece ter sido descoberto o mais antigo artefato que demonstra a capacidade do ser humano de realizar escritas em rochas, se comunicar via rasura ou mesmo como um indicativo sob a capacidade cognitiva do ser humano ser algo inerente ao próprio. O artefato em si é uma rocha que consta com registros datados em torno de 73 mil anos atrás, o que faz desse um dos itens mais antigos, e se não, o mais raro do mundo, já que registra algo que no máximo os cientistas haviam descoberto por 43 mil anos atrás, fazendo desse o item mais antigo com escrita humana.

 De acordo com notícias do Portal G1, os arqueólogos afirmaram ter encontrada em uma caverna da África do Sul, a rocha com sinais de escrita por um ser humano, que de acordo com as pesquisas deles, isso torna uma hipótese para que o Homo sapiens já detinha habilidades cognitivas modernas, mesmo há milhares de anos. E essa façanha foi publicada na revista “Nature”, quarta-feira dia 12/09/2018, o que coloca uma ramificação sob a história da humanidade, e como todo item histórico além de trazer algumas poucas respostas, ele traz consigo muitos questionamentos sobre a origem e o percurso do ser humano na Terra.

 O artefato em si é uma rocha gravada com uma pintura natural com tinta vermelha a partir de pigmentos minerais, localizada na caverna de Blombos, 300 Km a leste da Cidade do Cabo, que de acordo com arqueólogos da Universidade de Bergen na Noruega e da Universidade de Witwatersrand na África do Sul tratar-se de uma verdadeira peça histórica da humanidade, oriunda do período da Pedra Média. O desenho na rocha consiste em um padrão abstrato, já que se parece muito com o símbolo de hashtag (jogo da velha) com 6 linhas cruzadas por outras 3 linhas curvadas, sendo o artefato medido em 38,6 milímetros de altura por 12,8 milímetros de largura.

 Portanto, apesar dos especialistas já terem descobertos materiais com gravações em rochas com datas mais antigas, em torno de 500 mil anos atrás, o que faz desse item e específico tão especial é o fato da imagem gravada se tratar de um desenho, e que de toda forma demonstra toda a importância sobre a origem do ser humano ainda estar muito assombrada.

Roberto Santiago – A criação do Manaíra Shopping Center


O empresário brasileiro Roberto Santiago é um empresário de renome internacional conhecido por ser um homem de muitos talentos. Roberto Santiago é um blogueiro que tem um centro de conteúdo em torno do belo Brasil, é roteirista e produtor de vídeos e também empresário, que tem sido muito bem mostrado com seu investimento, o Manaíra Mall, no Brasil. Com uma alta taxa de visitação de 1,6 milhão por mês a este shopping, serviu muito bem a comunidade de João Pessoa. Em 92.000 metros quadrados de terra.

Em 1987, quando Santiago estava se aventurando no mercado imobiliário, ele comprou a terra para construir o empreendimento que se tornaria o Manaíra Mall dois anos depois. Quando ele finalmente abriu suas portas, o shopping consistia em cerca de 280 lojas, incluindo uma área de jogos, teatro, praça de alimentação, lojas para compras, uma academia e a adição única de instituições financeiras e até mesmo de uma faculdade. O shopping também conhecido por seu grande Domus Hall, localizado no telhado, costumava sediar uma série de eventos de conferências, formaturas, casamentos e muito mais! Todo o negócio que esse investimento atrairia não apenas traria o turismo, mas também geraria empregos para as pessoas da região e ajudaria a estimular grandemente a economia local. Então, e o homem responsável por isso?

O empresário Roberto Santiago é um homem de negócios mais experiente, nascido na Paraíba, um estado do nordeste brasileiro conhecido por seus belos litorais e sua arquitetura colonial portuguesa. Ele foi criado em João Pessoa, capital do país, e frequentou o Centro Universitário de João Pessoa, formado em administração de empresas pela escola e também foi aluno do colégio conhecido como Pio-X Marista. Ele iniciou sua carreira em um local conhecido como Café Santa Rosa, uma empresa de manufatura sediada no Brasil.

Mais tarde, ele deixaria isso para trás e se aventuraria a criar seu próprio negócio pela primeira vez. Ele iria para outros empreendimentos e se tornaria conhecido como o rei do shopping devido à natureza única dos shoppings nos quais ele investiria, mesmo comprando o Mangabeira Mall em 2013, que seria comparado ao seu antecessor, o Manaíra Mall, um shopping que fez esse empresário experiente, bem conhecido e respeitado em sua comunidade.

Uma empresa com responsabilidade voltada para o consumidor!

Ao olhar para empresas modernas em toda a comunidade empresarial internacional , fica claro que muitos empreendimentos são colocados em prática apenas por razões de criação de capital para os investidores. Mas certamente ainda existem empresas capazes de manter o foco em seus clientes e atender às suas necessidades à medida que surgem e evoluem. Como pode ser visto acima, esta filosofia posterior tipifica a maneira como o Manaíra Shopping é executado. Ao expandir constantemente suas operações e adicionar novas opções às diversas atividades da propriedade, o complexo é capaz de atender continuamente às necessidades de uma base de clientes crescente e em constante mudança. Uma olhada nos esforços acima do complexo mostra exatamente o que é preciso para ser focado no consumidor na economia mundial moderna.

Nova tecnologia para auxiliar em diagnósticos de câncer está em fase de testes


O início de 2019 para os ingleses foi marcado pelo otimismo de especialistas da área médica graças às notícias sobre a realização de testes práticos de uma nova tecnologia que poderá revolucionar diagnósticos de doenças como o câncer.

Este aparelho funciona como um bafômetro, que após receber o sopro do paciente segue examinando as partículas deixadas como rastro na respiração. Especialistas afirmam que algumas doenças são capazes de deixar vestígios detectáveis para este tipo de coleta da respiração humana.

A aplicação do estudo foi feita pelo Cancer Research UK Cambridge Centre que começou coletando amostras de 1500 pessoas, segundo notícias veiculadas sobre o assunto. Inicialmente, os tipos de câncer a serem testados pelo instrumento serão de estômago e esôfago. Posteriormente, abrangerá os de bexiga, pâncreas, próstata, rim e fígado. Como a pesquisa está em seus primeiros meses, projeta-se que os resultados completos do levantamento serão divulgados somente entre 2021 e 2022.

A responsável pela condução da pesquisa realizada pelo instituto britânico, Dra. Rebecca Fitzgerald, demonstrou esperança com o possível sucesso desta nova tecnologia de investigação clínica. Para ela, é necessário urgência no desenvolvimento de ferramentas que possam realmente auxiliar na detecção de doenças como o câncer, pois assim as chances de tratamento e cura dos pacientes serão maiores. Ainda de acordo com a Dra. Fitzgerald, com este teste de respiração espera-se encontrar sinais que revelem o “câncer em seus primeiros estágios”.

Especialistas ressaltam que este aparelho consegue aumentar ainda mais a sua eficácia se usado juntamente com outros métodos de investigação clínica. Para o patrocinador do estudo, Billy Boyle, CEO da Owlstone Medical, alinhar o teste respiratório com exames de urina e sangue, por exemplo, ajudaria na precisão e agilidade do diagnóstico médico. “é importante lembrar que esses métodos estão poupando os pacientes de procedimentos muito mais invasivos”, destaca.

Finalizando, o Dr. David Crosby, médico especializado na detecção de câncer, considera muito bem vindo o novo teste, uma vez que este tipo de tecnologia pode revolucionar o “modo como fazemos o diagnóstico do câncer”, sendo este um grande diferencial que poderá salvar muitas vidas devido ao tratamento precoce dos pacientes doentes.

Uma definição não serve para todos os tipos de empreendedorismo


As pessoas querem acreditar que qualquer um que inicie negócios – qualquer tipo de negócio – é o mesmo. Que eles têm os mesmos desafios, as mesmas necessidades, a mesma motivação, os mesmos desejos, o mesmo jogo final – que eles querem e produzem o mesmo impacto econômico.

E isso simplesmente não é verdade. Nem todos os empresários querem criar negócios bilionários. Nem todos os empresários querem escalar para um crescimento massivo nos próximos três anos. Nem todos os empresários querem viver seus negócios, trabalhando em um cronograma brutal para deixar um legado duradouro.

Os empreendedores e as empresas que lideram são diferentes – e isso é exatamente o que faz o trabalho nesse campo, em combinar empreendedores com o recurso certo no momento certo, tanto estimulante quanto desafiador.

O que é uma coisa boa, porque a nossa economia é baseada em muitos tipos diferentes de negócios e cada um desempenha um papel diferente na definição de uma economia.

Empresários vs. Proprietários de Negócios Independentes: Empresários e proprietários de pequenos negócios vêm em todas as formas e tamanhos. Para muitos detentores das definições e classificadores de categorias, há uma diferença entre um “empreendedor” e um “proprietário empresarial independente”.

O empreendedor pode ser descrito como a pessoa que trabalha em direção a uma saída de três a sete anos, o que geralmente é uma aquisição por uma organização maior.

Um empresário independente, por outro lado, constrói uma carreira de sucesso em sua área de interesse e especialização e planeja trabalhar na empresa por um longo período de tempo. O plano de saída pode envolver a venda da empresa a um funcionário importante ou a transferência para um membro da família.

Empresários e empresários independentes – eles não são todos iguais e as empresas que lideram também não são. Portanto, talvez uma classificação mais útil seja definir os empreendedores pelo tipo de empresa que lideram e por suas metas de crescimento.

Empreendedores da segunda fase: As empresas de segundo estágio sobreviveram à fase de inicialização e têm proprietários que estão focados em crescer e expandir. Para essas empresas, os planos de negócios se transformaram em planos estratégicos de marketing. Encontrar um local é substituído pelo financiamento de uma expansão.